Páginas

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Síndrome do Dedo Operário Introduzido - SIDOI

Síndrome do Dedo Operário Introduzido (SIDOI), esse é o nome do surto psicótico que atacou o cantor Fábio Júnior em pleno show na Times Square. Apesar de parecer novidade, a doença é antiga, e foi verificada pela primeira vez na atriz Regina Duarte durante as eleições de 2006. Na época, a atriz invadiu os lares do Brasil, via programa eleitoral do PSDB, se contorcendo e pregando o apocalipse. Como ninguém conhecia ainda a Síndrome do Dedo Operário Introduzido, pensaram que ela estava possuída pelo demônio. Hoje, sabemos que a SIDOI ataca pessoas com pouco discernimento e alto poder aquisitivo que, sem razão aparente, passam  a sentir-se "penetradas by back" por um dedo operário onipresente e onipotente. Essa sensação dolorosa constante, como bem revelou nosso querido Fábio Júnior, provoca confusão mental e fala desconexa. A histeria provocada pela SIDOI é conhecida entre o populacho como Síndrome da Falta de Rola. Foi detectada pelo jornalista e psicólogo Ricardo Boechat quando do ataque psicótico que atingiu o pastor Silas Malafaia. A SIDOI, numa forma que está se tornando comum, também pode atingir indivíduos de classe média, que viajam de pacote CVC para New York e, a partir daí, passam a acreditar que são elite e começam a odiar seus iguais. No entanto, essa forma da doença é menos grave, e facilmente curada na primeira alta do dólar. 


Nenhum comentário: