Páginas

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Popper e o Paradoxo da Tolerância

Relendo um pequeno trecho de "A Sociedade Aberta e Seus Inimigos", de Sir Karl Raimund Popper, famoso por sua Filosofia da Ciência, percebi o quanto é atual em sua incursão na área de Filosofia Política. Nestes tempos bicudos de ataques a bomba, invasões de escritórios e livres pregações fascistas, Popper tem muito a dizer com seu Paradoxo da Intolerância: 
"A tolerância ilimitada leva ao desaparecimento da tolerância. Se estendermos a tolerância ilimitada mesmo aos intolerantes, e se não estamos preparados para defender uma sociedade tolerante contra os ataques dos intolerantes, então, os tolerantes serão destruídos, e a tolerância juntamente com eles. Essa formulação não implica que devemos sempre suprimir as filosofias intolerantes, desde que tenhamos mecanismos para combatê-las com argumentos racionais, e que possamos mantê-las sob controle diante da opinião pública. [.......] Devemos, portanto, em nome da tolerância, reivindicar o direito de não tolerar os intolerantes. Devemos enfatizar que qualquer movimento que pregue a intolerância deva ser considerado fora da lei, e considerar a incitação à intolerância e perseguição devido a ela, como criminal."


Nenhum comentário: