Páginas

terça-feira, 16 de maio de 2017

Uma Vaca Dentro da Kombi

O sujeito tinha uma vaca dentro de uma Kombi. Não era um cão, não era um gato, não era um papagaio, não era um macaco. Parado em um sinal, em plena rodoviária de Brasília, olho para o lado e..... uma vaca. 
Uma vaca dentro de uma Kombi fechada. Uma Kombi fechada. Não era na carroceria, como muitos podem estar imaginando. Seria demasiado óbvio e cansativo se a Kombi tivesse uma carroceria e o animal lá se encontrasse. Não. O improvável tinha o formato de vaca e estava dentro de uma Kombi fechada. Fique atento ao que escrevi: Fechada. Lambia o motorista. Esfreguei os olhos cansados, olhei novamente e ela ainda estava lá. Uma vaca dentro de uma Kombi. 
Lembrei de todos os filmes de Luís Buñuel, de todas as obras de Salvador Dalí. O motorista me olhou sorrindo. Estava pouco se lixando para a morte de Bin Laden, para a reeleição do Obama, para a queda e morte de Kadafi. Como escreveu Drummond: “Nunca me esquecerei desse acontecimento na história de minhas retinas tão fatigadas”. 
Na capital federal, numa monótona manhã de trabalho, um sujeito carregava uma vaca no interior de uma Kombi. 
A vida é realmente bela!

5 comentários:

Neto Geraldes disse...

Canuto, se você fosse à bela Bálsamo em SP (próxima a SJ Rio Preto, nos anos 60/70, você veria que a Kombi do Sr. João Geraldes frequentemente tinha bovinos como passageiros. Bezerros, quase todos os dias; novilhas e vacas, mais de uma vez. A vaca cabe bem, colocar ela lá é que é o difícil. E garanto que é verdade.

Aurora Geraldes disse...

Como irmã do Neto e filha do dono da kombi, confirmo tudo.

Osias Canuto disse...

Esses tempos certamente eram melhores. Talvez as cidades precisem de mais vacas dentro de Kombis.

menino da papuda disse...

encontrou o amigo traficante?

Osias Canuto disse...

Nunca mais foi visto!