Páginas

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Destruição Crepuscular


Velho Crepuscular - Salvador Dalí


Na tarde empoeirada
vago antialérgico pela cidade asfaltada.

Nada se move.
Nenhum sinal de embrutecimento.
Nenhum espasmo de poesia.

Só a tua lembrança,
já a caminho do esquecimento,
me doe nessa analgesia.

Derradeira gota de ilusão
nas veias mornas do fim do dia.

Um comentário:

Lena disse...

Sensacional!

Bjs