Páginas

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Crônica de Um Amor Louco

Crônica de Um Amor Louco é o primeiro volume da obra Ereções, Ejaculações e Exibicionismos, de Charles Bukowski. Nascido na Alemanha e criado nos Estados Unidos, Bukowski teve uma vida completamente louca. Por conta de algumas inflamações que deixaram marcas por todo seu corpo, sofreu psicologicamente muito mais do que o normal. Se é que isso é possível de se dizer: foi salvo pelo álcool e pelos livros. 
Levou uma vida miserável que lhe favoreceu a escrita. Conhecia exatamente o submundo sobre o qual escrevia. Seus livros são, além de literatura, autobiografia, e isso o tornou um escritor único que levou muitos imitadores de seu estilo a fracassarem, pois ao contrário de Bukowaki, não tinham a matéria prima na alma. Como um alerta aos imitadores, em sua lápide está escrito: Don´t Try.
Mas não vou ficar aqui escrevendo a biografia de Bukowski, o que eu queria mesmo era falar de Ornella Muti.
Assisti algumas centenas de vezes ao filme Crônica de Um Amor Louco (Storie di Ordinaria Follia), de Marco Ferreri, com Ben Gazzarra e Ornella Muti. E de tanto assistir acabei compondo a canção “Mares”. Uma homenagem à Ornella, que agora coloco no Youtube (link abaixo), com imagens do curta “Histoire Sans Parole”.
Ornella, no auge dos seus 22 anos, não era uma mulher, era um escândalo!! 
A vida é realmente bela!!
,

2 comentários:

Lena disse...

Lindo, lindo e lindo!
Bjs

Paulo Romel disse...

Para todos nós que somos dessa geração, Ornella foi um escândalo. Obrigado pelas imagens, pelo texto e pela música!